A FCCS (espectroscopia de correlação cruzada de fluorescência) pode ser medido usando o sistema Leica TCS SP8 SMD. Semelhante à FCS, analisa flutuações de intensidade de fluorescência obtidas a partir de um volume de observação pequeno.

Em FCCS, os potenciais parceiros de ligação são marcados com fluoróforos espectralmente diferentes. Os fótons por eles emitidos são detectados em dois canais separados.

Parâmetros quantitativos são obtidos a partir da curva de correlação cruzada

 

A difusão de dímeros duplamente marcados gera flutuações sincronizadas de sinal (ou seja, correlacionadas), enquanto os monômeros marcados individualmente causam flutuações independentes. Uma amplitude crescente da curva de correlação cruzada reflete um alargamento da fração de ligação. Além disso, semelhante à FCS, é possível obter informações sobre a concentração de partículas, a massa da partícula, a viscosidade e a fração de ligação.

Sensibilidade

A FCCS detecta especificamente apenas as partículas ligadas que se deslocam em conjunto.
Em contraste com FCS, o parceiro ligado pode ter a mesma massa molecular.