Seu caminho para a supersensibilidade

  • Integrado ao módulo detector Leica SP para aquisição de imagens multiespectrais sem lacunas
  • A sensibilidade superior permite menor dosagem de luz
  • Adequado para aquisição de imagens em alta velocidade
  • Contagem quantitativa e de um único fóton
  • Detecção com varredura NDD
  • O conceito modular do Leica TCS SP8 permite até 4 HyDs
  • NOVO! Leica HyD SMD – o detector universal para FCS, FLIM, FLCS e aquisição supersensível de imagens
Junção neuromuscular em Drosophila melanogaster marcada com Bruchpilot mStrawberry. O plano de fundo da imagem do PMT é desfocado por ruído residual amplificado pela projeção máxima, enquanto que a imagem do HyD não tem ruído.

Baixo ruído escuro e alto contraste

Espécimes vivos sensíveis precisam ter sua imagem adquirida em condições de pouca luz em situações de alto ganho. O baixo nível de ruído é a vantagem decisiva quando se pensa no reconhecimento de detalhes fracamente corados. O baixo ruído escuro é necessário para máxima eficiência de sinal, especialmente quando os fótons são acumulados para fornecer mais informações. Caso contrário, o ruído se acumulará no plano de fundo da imagem.

O Leica HyD oferece taxa sinal/ruído superior para ajudar a processar os detalhes mais delicados de qualquer amostra – mesmo os mais complicados, como pedaços de tecido de alta dispersão. Reduzindo o ruído escuro, o Leica HyD melhora automaticamente o contraste da imagem. Você obtém mais conteúdo de informação e as imagens estão imediatamente prontas para publicação, sem necessidade de processamento.

O Leica HyD melhora sensivelmente o contraste, em comparação com os PMTs

Amostra: Excitação com Tubulina: Laser com argônio de 488 nm, potência total de 0,2%
Aquisição de imagens: Acúmulo de 16x
Detecção: 500-620 nm
Tensão do PMT: 800 V
Ganho do HyD: 100%

A taxa de contraste foi plotada como a taxa da intensidade média da região mais escura (azul) e da região mais clara (círculo verde).

Contraste de PMT x HyD
Estágio de três ou quatro células da Caenorhabditis elegans rotulado por tubulina de EGFP.

Aquisição de imagens de alta velocidade com alta fidelidade

Monitorar os processos de desenvolvimento envolve coletar uma série de imagens ao longo do tempo. Para desvendar a formação espacial-temporal da estrutura, é necessário encontrar o equilíbrio certo entre velocidade de aquisição e clareza. Juntamente com o pioneiro scanner em tandem da Leica Microsystems, o Leica HyD oferece qualidade de imagem sem precedentes. A frequência de linha ressonante do scanner em tandem (8 ou 12 kHz) deixa amplo espaço para média ou acúmulo, conforme necessário, ao mesmo tempo em que mantém um amplo campo de visão.

Alta sensibilidade para moléculas únicas

Moléculas únicas fixas representam a última fronteira em aquisição de imagens de alta sensibilidade. Ao medir sinais fracos próximos a uma superfície reflexiva, a sensibilidade, o ruído escuro e a eficiência do sistema de divisão do feixe são forçados ao máximo. Observe as meias-luas e as linhas horizontais na imagem acima, que mostram que as moléculas estão acendendo e apagando. Isso revela a natureza da molécula única dos pontos limitados por difração.

Atto 647N imobilizado em substrato de vidro. Cortesia do Anton Kurz e do Dr. Dirk-Peter Herten, Grupo Júnior de Pesquisa em Espectroscopia de Molécula Única, Instituto BioQuant, Universidade de Heidelberg, Alemanha
Células vivas de levedura duplamente marcadas com EGFP na membrana nuclear e no telômero.

Maior viabilidade da célula para amostras sensíveis

As células vivas podem sofrer efeitos fototóxicos como resultado da aquisição de imagens. Embora muitos dos mecanismos subjacentes sejam bem compreendidos, é difícil identificar os efeitos da fototoxicidade do sistema biológico sendo estudado.

A alta sensibilidade se converte diretamente em luz reduzida fornecida à amostra e menos branqueamento. Mesmo sistemas delicados, como leveduras, são detectados pelo Leica HyD – a uma resolução confocal total.

Resolução dinâmica máxima por contagem de fótons

Devido ao ruído de fundo muito baixo de nossos detectores híbridos, a contagem de fótons permite acumular a quantidade necessária de informações para qualquer análise estatística. Na contagem de fótons, cada pixel se comporta como um recipiente, que pode ser preenchido com fótons. Quanto mais se conta, mais fótons são coletados. Os modos de profundidade de bits mais altos disponíveis, 12 bits e 16 bits, representam recipientes muito grandes; no modo de 12 bits, pode-se ter 4.096, e no de 16 bits, 65.356 fótons em um único pixel. Assim, uma faixa dinâmica enorme está disponível, com muito pouca variância estatística por pixel. Os números de fótons são exibidos em uma tabela na tela. Nesse caso, as cores têm um equivalente físico: fótons.

A contagem de fótons permite acumular o máximo de informações necessárias para a análise estatística.
Aquisição de imagem NDD fácil e rápida. Embrião de peixe-zebra: linha lateral (GFP), neurônios (DsRed), músculos (SHG), núcleos (BFP). Cortesia de Lionel Newton, EMBL Heidelberg (laboratório Gilmour).

Sensibilidade superior para aquisição de imagens de tecido profundo

A microscopia multifotônica tem requisitos especiais para detecção de sinal, pois a luz emitida vem de secções de tecido profundo e é retrodifundida a partir das estruturas circundantes.

Para melhorar a eficiência da captura de luz, os detectores são colocados o mais próximo possível da fonte de emissão (non descanning, NDD).

Um detector híbrido na posição RLD oferece sensibilidade superior para imagens mais brilhantes. A necessidade de potência de excitação é menor, garantindo menos danos à amostra, enquanto que uma taxa sinal/ruído superior mostra mais detalhes das secções de tecidos mais profundos.

O novo módulo QUAD acopla até quatro detectores híbridos na posição RLD, o que fornece a mais alta flexibilidade para experimentos com tecidos profundos multicoloridos. Devido à sua configuração modular, você pode escolher o grau de supersensibilidade que precisar para aquisição rápida, fácil do tipo NDD.

Leica HyD SMD – Detector universal para FCS, FLIM, FLCS e aquisição supersensível de imagens

A sensibilidade analítica é um pré-requisito para a detecção confiável de moléculas únicas.

A Leica Microsystems desenvolveu um detector híbrido especial com características superiores para todos os métodos de SMD (detecção de molécula única) totalmente integrado aos sistemas de detecção SP. Um sistema de resfriamento ativo, composto de resfriamento Peltier incorporado e de um resfriamento externo adicional, reduz o ruído escuro especificado no Leica HyD SMD, resultando na mais alta qualidade de dados de SMD.

Seu ruído escuro extremamente baixo e a alta eficiência de quantum, combinados ao detector SP sem filtro diretamente acoplado, fazem do Leica HyD SMD o detector universal para todas as aplicações de SMD e tarefas de aquisição avançada de imagens.

  • A ausência quase completa de efeito pós-pulso no detector permite a aquisição de dados de difusão precisos
  • Menos fotodegradação resulta em menos artefatos de FCS
  • Diafonia mínima nos experimentos de correlação cruzada
  • A posição NDD permite o uso de todos os lasers disponíveis
  • O acoplamento direto resulta em contagens altas de fótons
  • Corantes de curta duração acessíveis devido ao tempo de resposta curto do instrumento

 

A curva plana de FCS (acima) mostra o efeito pós-pulso e permite a medição precisa das concentrações. A curva íngreme de FCS (abaixo) indica um tempo de resposta curto do instrumento e permite observar processos biológicos rápidos.
A aplicação de desconvolução propicia imagens ricas em detalhes com alto contraste. MitoTracker® Vermelho CMXRos (mitocôndria, amarelo), Alexa Fluor® 488 (F-actina, verde), DAPI (núcleos, turquesa). Lâmina preparada FluoCells® nº 1, LifeTechnologies.

Aquisição de imagens de alta resolução com HyD e Huygens

O Leica HyD oferece detalhes nítidos de imagem com contraste profundo. No entanto, para tarefas de pesquisa detalhada, você pode precisar obter mais detalhes dos seus experimentos confocais. Combinando nossos detectores híbridos supersensíveis e a desconvolução matemática confiável Huygens da líder de tecnologia SVI, o sistema Leica TCS SP8 de aquisição de imagens de alta resolução duplica facilmente a resolução de nosso microscópio confocal, fornecendo imagens multicoloridas nítidas que transmitem cada detalhe com alta fidelidade.

Tecnologia de detector híbrido –
O melhor de dois mundos

Os fotodetectores convertem a luz em sinal elétrico, o que os torna uma parte vital do processo de gravação. O Leica HyD combina as melhores características do PMT clássico com os fotodiodos de avalanche altamente sensíveis (APDs). Isso resulta em supersensibilidade e alto alcance dinâmico combinado à alta velocidade de detecção e ao baixo ruído escuro, tornando-os os detectores ideais para todas as amostras.

Os fotodetectores do Leica HyD combinam elementos funcionais usados em PMTs e APDs. A detecção de fótons do HyD é muito eficaz, pois praticamente não há perda de elétrons. O nível de ruído escuro é muito baixo, o que oferece uma recuperação eficiente do sinal. O elemento de avalanche permite resposta imediata e um pulso elétrico bem definido. A contagem de fótons é possível mesmo em altas intensidades.

Encontre mais informações sobre a função HyD e contagem de fótons no nosso tutorial on-line.