THUNDER Imager Live Cell & 3D Cell Culture & 3D Assay THUNDER Imaging Systems Produtos Página inicial Leica Leica Microsystems

Doenças Infecciosas

Bactérias

Bactérias

Salmonella typhimurium é uma bactéria bem conhecida que infecta o ser humano ao entrar nas células epiteliais do intestino delgado e do tecido conjuntivo subjacente. Isso causa gastroenterite, doença debilitante que pode causar dor abdominal, vômito, diarreia e, se não for suficientemente tratada, morte.

A S. typhimurium é conhecida por manipular o citoesqueleto hospedeiro. Para poder analisar mais detalhadamente, células epiteliais MDCK foram infectadas com a bactéria (verde). As imagens adquiridas com o THUNDER Imager 3D Cell Culture permitem que pesquisadores vejam uma reorganização extensa da actina (vermelha) nas células infectadas.

Imagens brutas versus compensação computacional de volume grande. Cortesia do Dr. Mark Jepson, Universidade de Bristol (Reino Unido).

Vírus da raiva

A infecção por vírus da raiva, sem proteção de vacina ou profilaxia pós-exposição, é frequentemente mortal. O vírus da raiva pode ser transmitido pela mucosa ou saliva de animais infectados. A partir do ferimento de uma mordida, ele se move ao longo dos neurônios até o sistema nervoso central.

O THUNDER Imager 3D Cell Culture foi usado para capturar a imagem de uma pilha em z de 450 µm em dois canais dentro de quatro minutos para identificar a fosfoproteína viral (vermelha) no interior dos neurônios infectados de um cérebro de furão com DISCO removido (núcleo em azul). A disseminação do vírus da raiva dentro do cérebro do animal foi facilmente visualizada com o THUNDER Imager 3D Cell Culture.

Imagens brutas versus compensação computacional de volume grande. Cortesia do Dr. Stefan Finke, Friedrich-Loeffler-Institute, Riems (Alemanha).

Vírus da influenza

O vírus da influenza entra em animais por meio da mucosa e infecta o trato respiratório. Uma patogênese típica pode incluir febre, tosse seca e dores no corpo. Superinfecções complexas com bactérias podem ser potencialmente fatais.

O  THUNDER Imager 3D Cell Culture visualiza um crescimento epitelial de um pulmão suíno infectado por influenza (vermelho) em uma multicamada de cerca de 60 µm. A camada superior mostra cilia (verde), que é responsável pelo transporte do muco. Os núcleos estão tingidos de azul.

Imagem bruta versus compensação computacional de volume grande. Cortesia do Dr. Stefan Finke, Instituto Friedrich-Loeffler, Riems (Alemanha).

Principais vantagens do THUNDER Imager 3D Live Cell e do 3D Cell Culture

Nossos gerentes de produto falam sobre as principais vantagens que o THUNDER Imager 3D Live Cell e 3D Cell Culture oferecem.

Time-lapse de explante

Time-lapse de explante

Com o THUNDER Live Cell imager, foram adquiridas imagens de explantes da aorta abdominal, usando uma objetiva de longo alcance com 20x, 0,4NA. Os explantes foram carregados em placas alveolares com uma fina camada de meio de crescimento cobrindo-as. Uma incubadora de topo de platina foi usada para garantir a temperatura de 37 °C e umidade de 95%. As imagens de quatro amostras, separadas por uma grande distância (> 1 polegada), foram capturadas por meio do LAS X Navigator com regiões personalizadas para cada explante. Para garantir que o movimento celular fosse capturado, cada região tinha uma pilha em z personalizada, definida localmente, garantindo que cada explante estivesse em foco. O tempo total de captura foi de 2 minutos e 20 segundos, e um tempo de ciclo de 20 minutos foi usado para um time-lapse de 46 horas (139 ciclos). Além disso, o controle adaptativo do foco (AFC) foi usado para bloquear a objetiva para a amostra, mantendo o foco contínuo em todo o time-lapse, mesmo com movimento XY grande, para abordar cada amostra. Uma compensação computacional (ICC - Instant Computational Clearing) da Leica foi aplicada às regiões adquiridas para limpar a embaçamento fora de foco. Isso melhorou bastante a capacidade de visualização da fluorescência do tecido do explante, bem como a migração celular.