Leica TCS SP5 II Microscópios confocais Produtos Página inicial Leica Microsystems

O único confocal de banda larga Leica TCS SP5 II

Produto arquivado
Substituído por SP8 LIGHTNING
Aquisição de imagens multicoloridas com espécimes integrais

Aquisição de imagens multicoloridas com espécimes integrais

Espécie de Platynereis

Azul: núcleos, DAPI; verde: actina/músculos, TRITC; vermelha: Tubulina, Alexa 633

Cortesia de: Dr. Evgeny Tsitrin, Instituto de Biologia do Desenvolvimento (RAS), Moscou, Rússia

Aquisição e manipulação de imagens com novos componentes ópticos específicos

Aquisição e manipulação de imagens com novos componentes ópticos específicos

Os componentes ópticos do Leica TCS SP5 II foram otimizados para aquisição e manipulação de imagens. O expansor de feixe permite alternar entre precisão excepcional e alto poder de branqueamento. Isso significa que não há comprometimento das propriedades ópticas no caso de branqueamento ou de aquisição de imagens.

Aquisição de imagens confocais de alta resolução e alta velocidade

Aquisição de imagens confocais de alta resolução e alta velocidade

O scanner em tandem Leica combina duas soluções tecnológicas em um só sistema: um sistema de varredura convencional, ideal para aquisição de imagens morfológicas e análises estruturais tridimensionais, e um sistema de varredura ressonante – a melhor solução para aquisição de imagens confocais de alta velocidade.
Mesclando os dois sistemas em um único dispositivo, o TCS SP5 II é a solução ideal para instalações base de aquisição de imagens e outros ambientes multiusuário.

O confocal verdadeiro mais rápido

O confocal verdadeiro mais rápido

A eficiência combinada do sistema de detecção Leica SP® e do Leica AOBS® garante menor relação sinal/ruído – o que significa imagens claras e nítidas e mínima fotodegradação durante a aquisição da imagem. A fácil operação e a mínima manutenção poupam tempo e dinheiro, e garantem mais resultados em menos tempo.

Eletrofisiologia com o Leica DM6000 CFS

Eletrofisiologia com o Leica DM6000 CFS

Pequena rede de neurônios: fatia de cérebro de rato, camada 5. Carregamento do marcador em células únicas por eletroporação.

Carregamento do marcador em células únicas por eletroporação: interneurônios Alexa 594, verde: Oregon Bapta 1 para célula piramidal (sensível a cálcio)

Z = 123 µm; excitação bifotônica; detecção com NDD de 2 canais

Cortesia do Dr. Thomas Nevian, Instituto de Fisiologia, Universidade de Berna, Suíça

Aquisição de imagens de tecido profundo com microscopia multifotônica

Aquisição de imagens de tecido profundo com microscopia multifotônica

Artéria de camundongo: excitação a 839 nm, aquisição em 3 canais: autofluorescência de elastina (azul), Syto13 para núcleos de células da parede vascular (verde/branco), autofluorescência de iosina (vermelho); zoom 1. Profundidade de aquisição de imagens de 650 µm. Preparação: Artérias carótidas primitivas de camundongo são cuidadosamente dissecadas, excisadas e armazenadas em solução salina equilibrada de Hank (HBSS, pH 7,4). Uma única artéria é montada em duas micropipetas de vidro em uma câmara de perfusão de construção própria e gentilmente perfundidas com HBSS para remoção do sangue residual.

A distância entre as pipetas pode ser modificada para ajuste do encurtamento das artérias durante o processo de isolamento. Em seguida, uma pressão transmural de 80 mm Hg é aplicada para imitar uma situação mais fisiológica.

Imagem adquirida com o Leica DM6000 CFS

Cortesia do Dr. Marc van Zandvoort, Biofísica, Universidade de Maastricht, Holanda